05 junho 2009

Projeto Hora do Conto


UM CAMINHO PARA FORMAR NOVOS LEITORES


Coordenadoria Estadual de Educação:
9ª CRE
Município:
Cruz Alta - RS
Escola:
Escola Estadual de Ensino Fundamental Dr. Gabriel Álvaro de Miranda
Direção:
Liz Marla Ribas Radaelli
Supervisão:
Carmen Jacira Barasuol
Jaqueline Pinheiro
Neidi Lopes
Responsáveis:
Maria Elena Vizzotto
Maria Elizabeth Fagundes Fonseca
Público alvo:
Alunos dos Anos/Séries Iniciais
Período:
Ano Letivo 2009


Tema
Histórias Infantis:
Um caminho para o desenvolvimento da aprendizagem formando futuros leitores.

Justificativa
O imaginário da criança é estimulado através da Literatura Infantil, a qual proporciona um melhor conhecimento do mundo a que faz parte o educando e encontra-se inserido, é através do estabelecimento de relações entre o real e o imaginário que a criança cria laços de afetividade com o grupo o que possibilita a construção de habilidades que favorecerão a aprendizagem e o processo de alfabetização.
O uso de Histórias Infantis é arte, sonho, criatividade e imaginação que favorece a livre expressão. Exploram sentimentos, hábitos, atitudes e a cooperação na formação de conceitos, ampliam-se os saberes de maneira lúdica e prazerosa.
A educação de qualidade passa por ações conjuntas entre escola, família e sociedade, faz-se necessário às relações interpessoais neste contexto.
Com este sentido justifica-se esta intencionalidade pedagógica que visa auxiliar na construção prazerosa de saberes aliados ao uso de Histórias Infantis.

Objetivo Geral

O objetivo primordial deste projeto é satisfazer as necessidades dos alunos dos ano/séries iniciais, motivar para a leitura, de forma que as crianças encarem este ato como um momento agradável, uma forma de prazer. As atividades propostas pretendem estimular a elaboração de produtos que apelem para: a vertente escrita e oral, e a interdisciplinaridade com outros conhecimentos.

Objetivos Específicos

O Projeto “Hora do Conto“, com acompanhamento e suporte das bibliotecárias, surgiu com os seguintes objetivos:
• Resgatar o momento de ouvir histórias;
• Despertar o gosto e interesse pela leitura;
• Resgatar a auto-estima dos alunos;
• Utilizar atividades lúdicas como estratégias de socialização e aprendizagem;
• Oportunizar aos alunos momentos de expor suas idéias, suas preferências e seus valores.

Metodologia
A escolha de contos/histórias não obdece a nenhum critério, obedece apenas à vontade de partilhar, uma ideia, um conceito, um valor espiritual ou um desassossego do grupo ou do contador.
A relevância desta iniciativa, assenta na narrativa e animação pedagógica e caracteriza-se por diversos aspectos:
- a possibilidade de conhecer, imaginar, construir e contar histórias;
- a oportunidade de compreender o outro e o que nos rodeia;
- a oportunidade de conhecer autores de várias sensibilidades e geografias;
- a oportunidade de trocar e valorizar a comunicação oral entre os pais e as crianças e a sabedoria popular, raízes dos contadores de histórias e, por fim, valorizar as histórias de autores de língua portuguesa como suporte da animação do livro e da leitura.
As atividades propostas na Hora do Conto, deverão ser planejadas semanalmente nas reuniões pedagógicas e visam dinamizar e animar um conto ou uma pequena história, que servirá de base para propor a realização de trabalhos.
Com estas atividades pretende-se estimular a expressão criativa dos alunos e apelar para a participação de todos, incluindo as crianças com maiores dificuldades de aprendizagem.

Avaliação

Na "Hora do Conto" dinamizamos obras aconselhadas pelo Plano Nacional de Leitura, realizando posteriormente a sua avaliação através de fichas de leitura, trabalhos de grupo, trabalhos de expressão plástica combinadas com a professora da turma, e podem também apoiar na exploração de obras que estejam sendo abordadas na sala de aula.
A avaliação será realizada de forma sistemática através da constatação da satisfação dos alunos a cada encontro.

“ Ler bons livros é capacitar-se para ler a vida”.

PROJETO SALA DIGITAL
ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL
DR. GABRIEL ÁLVARO DE MIRANDA


Coordenadoria de Educação
9ª CRE
Município
Cruz Alta - RS
Direção
Liz Marla Ribas Radaelli
Supervisão
Carmen Jacira Barasuol
Jaqueline Pinheiro
Neidi Lopes
Orientadoras da Sala Digital
Janaína Gayger Vaz
Sônia Sarai Prado Kronbauer
Público alvo
alunos, professores e servidores da escola
Período
ano letivo 2009

Justificativa

A Escola E.E.F. Dr. Gabriel Álvaro de Miranda vem fazendo um grande esforço para levar aos seus alunos os recursos das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), considerando que estes são parceiros fundamentais para a melhoria da qualidade do processo de ensino e aprendizagem e a necessidade da apropriação do conhecimento com vistas às inovações tecnológicas. Percebe-se que através das atividades com elementos diversificados e estimuladores é que se evidenciam situações significativas de aprender a aprender, de trocas, de retomadas, de antecipações e simulações, tornando-se assim, alternativas de aprendizagem de acordo com o ritmo e progresso individual. Neste sentido, o uso de recursos audiovisuais como Computador, TV, DVD e Data Show são algumas das tecnologias que se pretende disponibilizar em ambiente próprio na escola. Esses recursos serão usados tanto para apoiar as atividades em sala de aula e na Sala Digital, como para levar aos professores e direção das escolas programas de capacitação e atualização profissional, bem como a divulgação das atividades e do material produzido na escola, fazendo-se necessário a presença de um responsável para coordenar a utilização deste ambiente.

Objetivo Geral
Possibilitar uma nova abordagem dos conteúdos e das atividades escolares, atualizando os enfoques e ampliando os recursos pedagógicos, com o uso de uma sala-ambiente para Computador, TV, DVD e Data Show.

Objetivos Específicos
· Sensibilização e capacitação dos professores para a formação de leitores da rede e para o uso dos recursos tecnológicos disponíveis na escola (tv/vídeo, textos, Internet, computador, data show), ampliando os processos existentes na sua prática pedagógica, contribuindo de forma significativa na construção do conhecimento nas diversas áreas do conhecimento.
· Elaboração de um cronograma de utilização da sala digital que atenda a todas as turmas.
· Organização das ações pedagógicas da sala digital, com seus coordenadores, professores e equipe pedagógica e diretiva da escola, respeitando o calendário escolar e a Proposta Pedagógica da escola.
· Introdução de noções teóricas e práticas de informática, com referência a Internet e o uso do computador.
· Mudança de postura, reflexões contínuas sobre a prática pedagógica.
· Contribuição para o sucesso do processo ensino-aprendizagem.
· Criação de um ambiente de aprendizagem e de espírito investigativo.
· Estímulo do uso da Internet como espaço de informação e conhecimento, verificando a possibilidade de desenvolver, com o uso da Internet, ações interdisciplinares.
· Aquisição das ferramentas básicas para a alfabetização e o aperfeiçoamento da leitura, escrita e dos conceitos matemáticos, sendo um fator de motivação, através de softwares e jogos educativos.
Metodologia
Interligar os espaços da escola na Sala Digital, além de ser uma alternativa para solucionar o problema de contingente de alunos por turma em função do número de equipamentos, será também uma maneira de melhorar a eficácia da aprendizagem, podendo também ser utilizada pelos servidores da Escola para pesquisa. Através de ações e projetos interdisciplinares, envolvendo professores e alunos, se efetivará o estímulo à dinamização da prática cotidiana, favorecendo a melhoria significativa da educação. Nesse sentido, o professor precisa ter acesso à informação e à formação contínua para incorporar as novas tecnologias e para melhor planejar e avaliar, assumindo o papel de grande incentivador na busca do conhecimento.
Assim, a proposta de reestruturação desse espaço implica numa reestruturação do fazer pedagógico, visando não apenas a integração das tecnologias da Informação e comunicação, mas também a integração dos espaços mediáticos, ou seja, da Biblioteca com a Sala Digital, para melhor atender nossos alunos na busca do conhecimento, promovendo a construção de um ambiente propício à formação de leitores e produtores de textos de forma aconchegante e prazerosa. Assim, torna-se espaço de produção, pesquisa e recriação para professores, alunos e servidores, atendendo nos três turnos de funcionamento da escola e disponibilizando horários para os professores desenvolverem suas aulas referentes aos conteúdos trabalhados e horários para pesquisas de alunos e servidores.

Avaliação
A avaliação será realizada de forma sistemática através da observação e acompanhamento do uso da Sala Digital e da satisfação daqueles que usufruem desse espaço.


" O principal impacto de nossa presença, onde quer que estejamos, consiste nas atitudes que tomamos."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário